Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de História: Metodologia do Ensino de História



Metodologia do Ensino de História é uma das últimas disciplinas a serem cursadas na Licenciatura em História. Ela completa um ciclo de reflexões pedagógicas feitas durante a graduação, tratando de pensar o ensino de História ao longo do tempo, o papel do professor e o currículo escolar. Ao final, exige-se que o aluno proponha uma regência para que aplique o que aprendeu e tenha uma experiência prática antes de ser, de fato, professor.

O que é

É uma matéria dividida em dois semestres onde os estudantes pensam sobre o ensino de História. Matérias como Didática, POEB e Psicologia são comuns a todos os cursos de licenciatura e trazem reflexões gerais sobre a área de Educação. Quando cursamos Metodologia do Ensino de História, estes saberes são retomados e redirecionados para a nossa área, discutindo a presença da História no currículo escolar em vários momentos históricos; as suas funções e responsabilidades; o que se espera do professor de História; quais são os recursos didáticos disponíveis; etc. O objetivo é discutir questões específicas e preparar os alunos para a prática docente que, em breve, será a sua realidade.

Neste momento, as questões teóricas começam a ser mais palpáveis e, por isso, o estágio obrigatório da disciplina não é apenas um critério de aprovação, mas pauta de discussões. Na aula, é frequente que os estudantes compartilhem suas experiências e que o docente estimule-os a pensar nas diferentes condições de ensino e como podem intervir neste processo.

Na disciplina você aprende que não há uma metodologia única. Existe uma cultura escolar e um histórico do ensino da disciplina que o historiador deve conhecer, mas ele precisa reconhecer, sobretudo, o seu local de trabalho. Entrar em duas escolas e observar que em uma os corredores estão cheios de cartolinas pregadas e, em outra, as paredes estão vazias, demarca os limites e possibilidades de trabalho.

Deve-se estar atento à localização da escola; a relação desta com a comunidade no entorno; o perfil dos estudantes; fazer diagnóstico do conhecimento prévio que possuem sobre os conteúdos a serem ensinados, etc. Estas informações auxiliam o planejamento das aulas e como abordar cada assunto. É um trabalho exaustivo e de longo prazo, pois no próprio estágio você percebe que cada turma tem seu próprio funcionamento.

Estágio

Nos cursos de licenciatura, os estudantes necessitam fazer 400 horas de estágio obrigatório em escolas do ciclo básico. Quando a faculdade opta por dividir este tempo entre as disciplinas, Metodologia do Ensino é a que possui a maior carga horária, dispondo de 90 horas a serem cumpridas por semestre.

Nestas 180 horas, você vai realizar dois tipos de atividade: observar e propor uma regência. Como nos estágios das outras matérias, espera-se que no primeiro semestre o aluno conheça o ambiente escolar em que está, busque informações sobre a instituição, o local onde está inserida, o perfil dos alunos e a forma de trabalho do seu professor supervisor. Já no segundo semestre, o estudante deve planejar, com os professores da faculdade e da escola, uma sequência de aulas a serem ministradas por ele.

Para o estágio, tenho três recomendações: que você o inicie o mais cedo possível, que o realize em apenas uma escola e procure um professor atuante. Como citei, são 90 horas por semestre e, provavelmente, você possui outras obrigações no seu dia- a- dia. Por isso, organize-se para cumprir as horas com calma e não precisar se desesperar no final do semestre, quando as provas e entregas de trabalho também acontecem.

Além disso, ao propor que o futuro professor de História vá para a sala de aula, conheça o ambiente escolar e depois planeje uma série de aulas a serem ministradas, pede-se um projeto de ensino. É interessante que o estudante realize os dois semestres de estágio na mesma escola e realize um trabalho coerente.

Por último, neste início de carreira, é interessante ter a supervisão de um professor que ainda se preocupe em como ensinar.

Conclusão

Assim, Metodologia do Ensino de História é uma matéria muito útil para a prática docente. Aproveite o curso e o estágio para compartilhar suas dúvidas e desafios enquanto possui o suporte do seu professor universitário e do seu professor supervisor.

Ana Paula Santana Bertho, graduanda em História pela Universidade de São Paulo.



Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos