Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Curso Superior de Radiologia: Primeiros Socorros



A matéria de primeiros socorros é essencial a qualquer curso na área de saúde. No curso de tecnologia em radiologia o discente compreende as técnicas básicas dos primeiros socorros que podem ser realizadas em qualquer situação, mas especialmente as técnicas que podem ser realizados que casos de ocorrências durante os exames radiológicos, conseguindo identificar se o paciente está em situação de risco e oferecendo o suporte básico para manutenção da vida do paciente até a chegada de equipe capacitada para prestação de socorro de nível complexo.

Qual o nível de dedicação e dificuldade da matéria?

A matéria de forma geral possui uma dificuldade intermediária, mas o nível de dedicação deve ser alto, pois, o profissional em radiologia – e profissional de saúde e ciências da saúde de forma geral – precisa estar capacitado para prestar os primeiros socorros em casos extremos. Observo que nesta matéria também aprenderemos algumas técnicas básicas de imobilização para realização de exames, porém no estágio real esse paciente já vem em posição de imobilização já realizada pelo médico ortopedista na maioria das vezes, pois, as grandes ocorrências de emergências no setor de radiologia ocorrem no setor de Raios-X do pronto socorro, grande parte deles sendo de fraturas diversas. Sendo os outros casos complexos encaminhados em situações diferenciais aos outros setores da radiologia.

Os conteúdos e objetivos da disciplina de primeiros socorros

Em referência ao conteúdo é importante observar que as universidades normalmente (e infelizmente) não tem uma ementa (plano de curso) comum, mas alguns pontos básicos precisam ser abordados para que haja a mínima equiparação entre os profissionais, independentemente da instituição em que ele irá trabalhar. Pois bem, os conteúdos iniciam-se com a introdução a disciplina, demonstrando questões básicas de primeiros socorros, inclusive como o profissional deve agir em caso de presenciar uma situação de risco e/ou perigo de vida, sempre mantendo a calma e realizando procedimentos simples.

Depois o conteúdo tende a trabalhar as diversas ocorrências separadamente: começamos a discussões com dores diversas, especialmente torácicas, convulsões (que são mais normais do que parecem, principalmente no hospital), como identificar um AVC (acidente vascular cerebral) e quais os primeiros procedimentos, como agir em emergências respiratórias e quais os procedimentos básicos até a chegada de equipe capacitada (utilizada especialmente com crianças), como proceder em caso de ferimentos diversos, de quedas a queimaduras.

Decorridos esses aspectos básicos o conteúdo parece conversar com objetos mais rotineiros do serviço em radiologia: Como imobilizar e agir em casos de fraturas e entorses, de que forma manipular se realmente for necessário, o que na realidade dificilmente acontece, apenas quando o médico não consegue imobilizar de determinada maneira e pede por escrito que o profissional em radiologia faça determinado posicionamento radiológico, este se refere principalmente a fraturas em membros inferiores.

As situações emergenciais em radiologia são abordadas para fixar conteúdo e finalizamos o conteúdo com atendimento a paradas cardiorrespiratórias e as diferentes manobras a serem realizadas nos diversos públicos. Observo que a manobra feita em um adulto, obviamente não é a mesma que é feita em um bebê e até em idosos. O profissional precisa conseguir identificar e realizar os primeiros procedimentos.

A disciplina utiliza normalmente o esquema de Power point, aliado a vídeos expositivos, exposição do professor e prática dos alunos com objetos para treinamento, como manequins, respiradores, sempre de forma básica.

Conclusão

Essa matéria é especialmente importante, pois, por mais que acreditemos que estamos seguros por estarmos em um hospital ou clínica, com médicos de plantão e que esses eventos são raros, eles acontecem com frequência e por muitas vezes o médico pode estar realizando outro exame ou com dificuldades de acessar a sala de exames, por exemplo, e os primeiros momentos são fundamentais a manutenção da vida do paciente. Eu aproveitei e é uma das matérias que mais lembro o conteúdo até hoje, inclusive utilizei esse conhecimento algumas vezes e senti total resultado no aprendizado.

Guilherme Reis, graduado em 2013 em tecnologia em radiologia pela Universidade Anhanguera.



Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos