Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Ciência da Computação: Qualidade de Software



Ao estudar sobre qualidade de software na faculdade, inicialmente pensei que era uma matéria sem importância para um profissional da área de TI, mais vi que existe uma grande necessidade de se executar toda teoria aprendida, se não terei sérios problemas ao desenvolver um software.

Quando temos uma visão criteriosa do que vamos fazer com todo o conteúdo de qualidade de software, pensamos por onde começar, qual a etapa mais importante, o que vai atender melhor o meu cliente, qual forma vai me ajudar a entregar o projeto mais rápido? São perguntas que geralmente passa na cabeça de um profissional, mais dependendo da ação tomada, poderá lhe custar muito caro em longo prazo, e perda de clientes no mercado.

Como são as aulas na faculdade

Os conceitos abordados em sala de aula e os projetos feitos com eles acrescentaram muito na carreira profissional, vemos que o que foi abordado conceitualmente e na prática nos deu um vislumbre do que ocorre lá fora, no ambiente de trabalho. Utilizamos muitas ferramentas interessantes que refletiram o mundo fora da sala de aula.

Os professores por terem larga experiência fora das salas de aula, conseguiram transmitir o necessário para iniciarmos bem a vida profissional e não ficarmos perdidos. É claro que vamos ter que correr atrás das nossas experiências profissionais, vamos ter correr atrás dos objetivos profissionais. A visão dada dentro desta matéria usando o caso de uso, requisitos funcionais e não funcionais e outros nos ajudam a saber como iniciar algum sistema, antes de entrar no código.

Uma das coisas que comecei a fazer que me ajudaram muito, foi analisar softwares existentes, isso envolvendo ERPS renomados e softwares de simples de padaria e percebi uma grande diferença, de alguém que trabalha com qualidade e outro que nem esta ai pra qualidade.

Talvez você esteja pensando, as grandes empresas em geral trabalham com qualidade de software e prezam pela boa experiência do cliente com os seus softwares. Neste caso poderá estar completamente enganado.

Uma pesquisa e outra ali viram que faltam coisas significativas no software que ajudariam ao cliente ter uma boa experiência no seu uso, abaixo vamos citar alguns requisitos não funcionais.

Desempenho: Quando pensamos em desempenho pensamos em velocidade, uso ágil do cliente dentro do sistema. Pensando desta forma convido a pensarmos na seguinte palavra – necessidade. Qual seria a necessidade do cliente, qual o equipamento que o cliente irá utilizar?

Não basta eu pensar somente que no meu mundo o software é rápido, funciona da forma que eu quero, mais vale a pena pensar como que ele funcionará em diversos ambientes diferente, com tecnologias diferentes, para isso abaixo vamos falar sobre outro tópico importante usabilidade.

Usabilidade: Quando falamos sobre usabilidade, além de pensarmos em desempenho, pensamos também na experiência do usuário com o software. Vai ser fácil pra ele navegar nas telas, ele vai ter facilidade em trabalhar sozinho depois de um treinamento de 1 hora, as telas são intuitivas, ou o uso do software traz muito dúvida no seu uso, necessitando constantemente de um treinamento. As vezes pode ser vantajoso, em função de cobrar do cliente pela visita do consultor, que não é muito barata. Eu que já estive dos dois lados sei que com o tempo vai cansando ambas as partes, tanto o cliente que não sabe usar bem o software, como a empresa contratada que as vezes precisa correr atrás de outras coisas pra melhoria e tem que disponibilizar deste profissional pra tapar os buracos deixados pela falta de arquitetura do software. A usabilidade é essencial, caso o cliente não tiver uma boa experiência inicialmente, poderá ser o fracasso de um futuro crescimento. Mais quando é pensado analisado e trabalhado e parceria com a qualidade o objetivo final que é a satisfação do cliente, é alcançada.

Segurança: Qual é a importância hoje de um software? Talvez seja algo que muitos não dão a devida importância inicialmente, mais à longo prazo conforme já comentado, pode ocorrer sérios problemas. Por isso a melhor coisa a se fazer é dentro do meu projeto, pensar em todos os requisitos referente a segurança, pra que não tenha num futuro próximo ter que ficar tapando buracos deixados por falta de analise.

Existem outras etapas a serem seguidas, mais em minha vivência tenho vista que estas se fazem mais importantes.

Agora vamos falar um pouco sobre alguns requisitos funcionais.

Relatórios: Um Software sem relatórios precisos e que possam ter informações relevantes centralizadas, não vai ser tão interessante para o usuário final. Por isso junto com o arquiteto de software vale a pena traçar todos os relatórios necessários e quanto deles serão unificados. Em algumas empresas não vai ser preciso ter vários relatórios, mais sim um que se possível traga todas as informações necessárias.

Tela: Ao falar de tela estamos falando diretamente da usabilidade. Lembre-se o cliente não chegar ao que quer em apenas 1,2,3 cliques, infelizmente você poderá perder uma venda ou um cliente. Quando pensamos na usabilidade das telas e no link entre elas tornando a navegação do nosso cliente mais fácil, passamos a ter menos treinamento e mais confiabilidade do nosso produto.

Integração: Devemos lembrar que nosso software deve buscar se integrar com outros softwares necessários para o bom andamento dos negócios do cliente. Se não houver integração, perderei ponto na conquista de mais clientes. Hoje vemos que a integração de softwares se faz necessário pra que o cliente necessita o mínimo possível de sair dele pra fazer outras coisas, mais a ideia da integração é fazer com que seu cliente dependa do software completamente.

Em minhas experiências percebi que softwares sem qualidade estão fadados ao fracasso, empresas de nome que deixam de trabalhar com qualidade irão afundar. Qualidade é algo que é trabalhado desde o inicio do projeto, e nunca pode ser deixado de lado, por isso quando pensamos em qualidade, pensamos em algo pra toda vida.

Quando entramos em uma empresa lá terá muitas outras ferramentas que teremos que usar pra alcançarmos nosso trabalho, mais a base com certeza esta foi passado.

Thiago Américo



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos