Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Engenharia da Computação: Técnicas de Programação



Esta matéria faz parte da grade curricular obrigatória de cursos superiores da área de informática. Outras nomenclaturas para esta disciplina: lógica de programação, programação, lógica de programação e algoritmos, etc…

O que é a matéria de Técnicas de Programação?

A matéria de Técnicas de Programação tem a finalidade de ensinar ao estudante técnicas para que ele possa desenvolver programas de computadores.

O que se estuda nesta matéria?

Esta matéria aborda os conceitos que envolvem a lógica necessária para se criar um programa de computador: algoritmos, lógica, tipos de dados, variáveis, expressões condicionais e lógicas, estruturas de controle entre outros conceitos. O ponto fundamental da matéria é o conceito de algoritmo. Trata-se de uma sequência de passos necessários para se resolver um problema.

A disciplina procura explicar este conceito explorando exemplos do cotidiano. Por exemplo, um algoritmo para vestir uma roupa poderia abranger os passos: vestir a meia, vestir a calça, calçar o sapato. Esses passos devem ser sequenciais, pois não se pode vestir o sapato sem ter vestido a meia, por exemplo. Um programa de computador é um algoritmo escrito numa linguagem que o computador compreenda.

Existem muitas linguagens (Pascal, C, Java, Python, etc…) e a disciplina ensina a lógica básica para se trabalhar com elas. Outro conceito importante abordado pela matéria é sobre memória. A memória é uma área que o computador reserva para que os programas possam utilizar enquanto estão sendo executados.

Uma vez que os programas deixam de serem executados ou o computador desliga, a memória é esvaziada. Uma variável é um elemento que reserva um espaço limitado da memória para o uso do programa.

Um programa possui muitas variáveis, e cada variável possui um tipo que define o seu tamanho (ou seja, o tamanho do espaço da memória que ela pode reservar).

Veja o programa abaixo (escrito numa linguagem fictícia chamada pseudocódigo), que tem o objetivo de somar dois números inteiros e exibir na tela o resultado:

Programa Soma

Variáveis

Número1: inteiro;

Número2: inteiro;

Soma: inteiro;

Início

Soma = (Número1+Número2);

Exibir (Soma);

Fim

A primeira linha indica o nome do programa. A segunda indica onde são listadas as variáveis. As variáveis “Número1”, “Número2” e “Soma” são do tipo inteiro, ou seja, elas foram criadas para reservar para cada uma o espaço de memória suficiente para guardar um número inteiro. O programa soma o conteúdo das variáveis “Número1” e “Número2” e guarda o resultado na variável “Soma”. A função “Exibir” tem a finalidade de exibir na tela o resultado.

Como são as aulas?

O professor explica a matéria e apresenta vários exemplos para compreensão dos conceitos. Além disso, os alunos precisam praticar escrevendo programas no papel. Os exercícios envolvem questões como: “Crie um algoritmo que calcule a média entre três números e exiba o resultado” e “Crie um algoritmo que calcule a raiz quadrada de um número inteiro e exiba o resultado”, entre outros exemplos.

Quais as dificuldades que encontrei no estudo da disciplina?

Eu tive bastante dificuldade para entender a lógica dos algoritmos no início. Isto porque era a primeira vez que eu estava tendo contato com programação de computadores.

O que os professores da faculdade mais cobram?

Os professores cobram que os alunos aprendam a criar algoritmos para resolução de problemas. Quando cursei a matéria, foi preciso entregar trabalhos feitos em linguagem Pascal, com os programas funcionando. Nas provas, as questões cobravam a criação de algoritmos para resolução de diversos problemas. Por exemplo: “Crie um algoritmo em linguagem Pascal para fornecer o resultado de uma equação do segundo grau”.

Qual a contribuição desta disciplina para meu curso superior?

Esta disciplina foi fundamental para o meu curso superior, considerando que se trata de um curso que envolve desenvolvimento de sistemas. Compreender a lógica que envolve a concepção de programas é fundamental para ser um analista de sistemas ou um desenvolvedor, não importa em que linguagem (Java, C++, etc…).

As linguagens são diferentes, mas a lógica para utilizá-las é a mesma. Esta disciplina é importante não apenas para quem irá criar programas, mas também no caso de apenas precisar ler e interpretar códigos.

Abraão



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos