Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Fisioterapia: Cinesiologia



A disciplina Cinesioterapia integra o quadro de disciplinas do curso de Fisioterapia, onde na faculdade que eu curso Estácio – Fase, ela é cursada no quarto período ou a partir. Cinesioterapia é a recuperação através do movimento. É nessa disciplina que vamos aprender como indicar os exercícios e tratamentos proprioceptivos para reabilitação da função motora do paciente. Os principais assuntos abordados foram: O que é a Cinesioterapia; Base para instrução efetiva dos exercícios; Alongamentos; Exercícios Resistidos; Propriocepção; e ao final foi feito um trabalho com um artigo acadêmico, onde o grupo escolhia uma patologia fisioterapêutica e um tratamento cinesioterapêutico abordado em um artigo e montava um seminário e um vídeo contendo os exercícios abordados no mesmo. Meu tema foi coluna e meu grupo escolheu um tema de tratamento de espondilolistese com o método Pilates.

O que é a Cinesioterapia?

A palavra Cinesioterapia significa Cinesio = Movimento, e Terapia = modo de tratamento, ou seja, é a mobilização, seja articular, intrarticular ou muscular para tratar disfunções fisiológicas corpóreas humanas, ganhar ADM (amplitude de movimento), melhorar as AVD’s (atividades da vida diária), do paciente, reduzir dor, etc.

Existe um conjunto de funções onde a cinesioterapia trabalha de forma ativa. São eles: condicionamento cardiopulmonar; controle neuromuscular; mobilidade / flexibilidade; desempenho muscular; estabilidade, e equilíbrio do reajuste postural.

Os exercícios são passados de acordo com a avaliação do paciente, o diagnóstico, o prognóstico e o plano de tratamento.

Alongamentos

O objetivo do alongamento é aumentar a extensibilidade dos tecidos, principalmente o muscular, ou seja, é qualquer manobra ou técnica elaborada para aumentar a extensibilidade e ganhar amplitude muscular. Envolve conceitos como: – elasticidade = habilidade do tecido mole de retornar ao comprimento de repouso após o alongamento passivo; – plasticidade = é a propriedade do tecido mole de assumir um comprimento novo e maior após o alongamento passivo. Este ultima é o objetivo fisioterapêutico, ou seja, o musculo ampliar sua barreira motora e ganhar amplitude.

Exercícios Resistidos

São exercícios que podem ser passivos (o fisioterapeuta realiza o movimento no paciente), ou ativos (o paciente realiza o exercício). O tratamento inicia com o passivo, e conforme o paciente vai evoluindo, vai-o deixando realizar sozinho e impondo cargas, exemplo, halteres, caneleiras, etc. O princípio da Sobrecarga diz que quanto maior a carga, maior o aumento do diâmetro da fibra muscular, assim, o músculo ganha força muscular, potência e resistência à fadiga.

Propriocepção

O nosso corpo possui vários receptores sensoriais (visão, audição, sensibilidade corporal, etc.), onde a propriocepção pode gerar impulsos nervosos conscientes ou inconscientes que ajudará na realização do exercício. O fuso muscular estimula a tensão muscular e causa o tônus muscular. É através da propriocepção na fisioterapia que restabelecemos o equilíbrio de um paciente, por exemplo, no controle da marcha.

Trabalho final da disciplina

O artigo escolhido para o trabalho final da disciplina foi “O método Pilates no tratamento de espondilolistese traumática em L4-L5: estudo de caso”, dos autores Laís Campos de Oliveira, Camila da Silva Hoshina, Larissa Alexandre Furlan, et al. No trabalho, explicamos a causa dessa doença, assim como os possíveis tratamentos, que no nosso caso foram os exercícios de Pilates. Reproduzimos alguns exercícios para demonstração, e concluímos o trabalho com as informações que de acordo como foi mostrado no artigo, o método Pilates foi eficiente como tratamento convencional, aumentou a força da musculatura abdominal e paravertebral do paciente, a flexibilidade e diminuiu a dor.

Conclusão da disciplina

Essa disciplina foi constituída de aulas teóricas e práticas, e foi bastante proveitosa, onde, de fato começamos a ver “a atuação da fisioterapia”, ou seja, seu papel fundamental na reabilitação. Também tivemos aula sobre tipos de exercícios resistidos, Treinamento Funcional, RPG, Pliometria, e bolas suíças, foram as que mais me chamaram a atenção. As aulas práticas são as que, de fato, nós alunos “colocamos a mão na massa”, treinamos no laboratório de cinesioterapia os diferentes tipos de alongamentos e os diferentes tipos de exercícios (ativo, passivo, resistido, etc.).

Alessandra Alves de Souza, graduanda de Fisioterapia, 5º período



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos