Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Psicologia: Metodologia do Trabalho Acadêmico



O que é metodologia do trabalho acadêmico?

A metodologia do trabalho acadêmico é uma matéria na qual aprendemos sobre os diferentes tipos de trabalhos que podemos produzir ao longo de um curso de graduação e todas as normas técnicas exigidas para que o mesmo tenha o formato de uma produção científica. Eu vi esta matéria no segundo período do curso e, desde o princípio, a professora deixou claro quão essencial seriam aqueles conhecimentos e que os utilizaríamos não apenas pelo restante do curso, mas também em pós-graduações, mestrado e doutorado caso queiramos seguir por esse caminho.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), uma entidade privada sem fins lucrativos, é que é responsável por padronizar as normas a serem seguidas pelos autores brasileiros de trabalhos acadêmicos. Tais normas acabam sendo a base para toda a disciplina.

O que vimos e como a disciplina foi dividida

A professora iniciou a matéria nos mostrando os tipos de trabalhos acadêmicos mais básicos, como os Fichamentos, Resumos e Resenhas críticas, sempre nos trazendo exemplos com textos de nossa área. Ao final da primeira unidade, ela cobrou que fizéssemos um trabalho de cada tipo baseado em textos de nossa livre escolha, tendo em vista que o importante era seguirmos as normas da ABNT.na padronização de nossas produções - Fonte Times New Roman, tamanho 12; Espaçamento entre linhas de 1,5; Margens Superior e Esquerda de 3cm e Inferior e Direita de 2cm, entre outras.

Na segunda unidade começamos a ver o processo de produção de um artigo científico, retomando o Fichamento, o Resumo e a Resenha como formas de dar início à construção de um texto maior. A cada aula íamos fazendo fichamentos de textos em torno de uma temática de nossa escolha e reunindo-os para, ao fim da segunda unidade, termos escrito no mínimo um tópico de um artigo científico.

Na terceira unidade da disciplina demos continuidade a construção do nosso artigo, utilizando a mesma metodologia da unidade anterior com os fichamentos e resumos elaborados em sala de aula. O trabalho final teve em média de 8 a 12 páginas e todos nós apresentamos as nossas pesquisas em um encontro científico realizado pela própria faculdade.

Dificuldades encontradas

A maior dificuldade que eu senti e vi os meus colegas de classe sentirem com esta disciplina foi em ter que escrever sempre dentro de normas que até então nos eram desconhecidas. Isso fazia com que consultássemos repetidas vezes a lista de normas de cada tipo de trabalho, até que as internalizássemos em certa medida.

As normas da ABNT são, de fato, rigorosas. Desde o título do artigo até a ordem em que devemos colocar os dados das referências bibliográficas devemos observar as regras a serem obedecidas à risca, o que pode nos confundir em algum momento ou mesmo passar despercebido. Porém, com persistência, notei que as normas passaram a ser seguidas de forma natural, a ponto de pouco ser preciso consultá-las.

Contribuições do estudo da disciplina

Eu percebi que a prática da escrita, antes de ter contato com essa matéria, era automática e até desorganizada. Após estudar as normas da ABNT, os diferentes tipos de trabalhos acadêmicos existentes e a utilidade que os mesmos possuem, comecei a observar melhor a estrutura dos meus textos, as minhas ideias, bem como os objetivos dos meus estudos e do próprio ato de escrever.

Dessa forma, eu percebi que as qualidades das minhas produções científicas melhoraram significativamente, começando com a própria forma de pensar as questões ligadas à minha área de conhecimento, o que por sua vez reflete em questionamentos mais maduros e conclusões mais assertivas.

Portanto, as contribuições são inquestionáveis, já que para ser um verdadeiro acadêmico encarado com seriedade, seja de que área for, é necessário que se esteja, no mínimo, adequado às normas da produção científica.

Carlos Xavier



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos