Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Engenharia Elétrica: Cálculo com Geometria Analítica



Esta disciplina é essencial para o curso de engenharia elétrica, por isso a mesma é ministrada logo no primeiro período e na modalidade obrigatória. Sua importância é devido aos tipos de cálculos que ensina, pois os mesmos são usados durante quase todas as matérias do restante do curso.

O que é a disciplina?

Esta matéria, como seu próprio nome diz, tem o cálculo como tema central, contudo o mesmo tem foco na geometria analítica. Assim, nós vemos principalmente cálculos envolvendo retas, planos e espaço. Além disso, as matrizes são importantes ferramentas matemáticas que aprendemos nesta disciplina que são utilizadas não só em várias matérias deste curso, mas também são a base para a plataforma de programação mais usada por nós da engenharia elétrica, o Matlab.

As nossas aulas foram todas teóricas, contudo alguns professores em outros semestres deram algumas aulas práticas com softwares, o Matlab ou o Geogebra, ambos ambientes de programação que usam matrizes como base, para que os alunos tivessem uma visão de como pode ser a iteração entre as retas e planos, a partir de gráficos de 3 dimensões. Assim, esses alunos tiveram a oportunidade não só de visualizar tais iterações, mas também de ter um primeiro contato com a programação a base de matrizes, que é a mais usada em todo nosso curso.

Nossas avaliações foram todas teóricas e nelas nos foi cobrado os pontos mais importantes para as disciplinas futuras, como os cálculos envolvendo matrizes, as teorias em que são baseados, e as teorias e cálculos sobre vetores e espaços vetoriais.

Quais as dificuldades?

Como esta disciplina é sempre ministrada no primeiro período de engenharia elétrica, as dificuldades são inúmeras, e geralmente relacionadas às deficiências no ensino médio. Isso porque muitos de nós viemos de escolas públicas onde temos uma base em exatas deficiente, portanto chegamos em disciplinas que ensinam cálculo sabendo pouquíssimo sobre funções, conjuntos, entre outros assuntos base para esta disciplina.

Assim durante as aulas nos defrontamos com inúmeros conceitos que deveriam ser simples para nós, mas que na verdade nos exigem uma grande força de vontade para serem completamente aprendidos.

Além disso, nossas aulas teóricas são em sua grande maioria expositivas, onde o professor nos mostra os teoremas e alguns exemplos de aplicações deles, e isso dificulta bastante nosso aprendizado, já que seria de muito mais ajuda se houvessem mais aulas de exercícios para praticarmos e assim o conhecimento permanecesse por mais tempo em nossa mente.

Em vista disso, nas provas muitos de nós não tiram boas notas, apenas aqueles que ou tem uma maior facilidade para cálculo ou passam mais tempo estudando e praticando. Assim, mesmo que alguém tire notas ruins no início, acaba por perceber que para continuar neste curso é preciso ou ter uma grande facilidade com cálculos e um raciocino lógico muito bom, ou que a pessoa estude por um tempo muito maior do que estava acostumada no ensino médio e vestibular.

Quais as aplicações?

Por ser uma matéria essencialmente de cálculo e teorias relacionas a geometria, suas aplicações ao longo do nosso curso foram mais voltadas a servir de base para outras matérias aplicadas. Assim, usamos bastante as teorias de matrizes e de vetores em várias matérias ao longo do curso, dentre elas em eletromagnetismo, modelagem e análise de sistemas lineares, sistemas elétricos de potência 1 e 2, sistemas de controle 1, entre outras. Além disso, como já dito antes, são usadas também em algumas ferramentas computacionais como o Matlab e o Geogebra.

Conclusão

Assim, é possível notar a grande importância desta disciplina para a nossa formação como engenheiros eletricistas, já que ela nos ensina a ter um raciocínio mais lógico e mais voltado a visualização espacial, sendo este tipo de raciocínio imprescindível, tanto no decorrer do curso como em nossa vida profissional.

Stefani Silva dos Santos, Aluna da UFOP



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos