Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Enfermagem: Matéria Fisiologia



Disciplina obrigatória de diversos cursos da área da saúde, com carga horária extensa, é a matéria que estuda o funcionamento do corpo humano sob aspectos normais.

O que se estuda nessa disciplina?

Todo o corpo humano é regulado por funções específicas, pertencentes à sistemas, órgãos, tecidos e células, que trabalham em conjunto e de um modo perfeitamente organizado. Esse é o campo de estudo da fisiologia: entender como esses processos se dão em condições normais, para, posteriormente, entender o que ocorre quando há presença de alguma patologia ou anormalidade.

Como se estuda essa disciplina?

Os estudos podem ser divididos em sistemas ou secções do corpo humano. Em ambos os modos, os conteúdos são explicados desde os níveis teciduais, uma vez que espera-se que o aluno tenha um conhecimento prévio do modo como ocorrem as funções celulares, através de matérias como biologia celular, bioquímica ou ciências da saúde. Composição, funcionamento e organização desses componentes são detalhadamente estudados, procurando-se sempre agregar um sistema ou parte à outra, uma vez compreendido como o corpo trabalha em conjunto.

As aulas se dão em salas e em laboratórios, tendo partes práticas e teóricas. Diferentemente da matéria de anatomia, as aulas práticas nessa disciplina são voltadas para estudos microscópicos, sendo comum o estudo de tecidos ou partes de órgãos à esse nível. Algumas vezes peças sintéticas são utilizadas em sala para exemplificar como os sistemas atuam, porém limita-se o uso dessas apenas a isso. Ás vezes há o uso de vídeos, onde, através de animações, é possível ver um órgão ou conjunto de órgãos agindo fisiologicamente.

Qual a importância dessa disciplina?

Dentro da área da saúde, cujo principal objeto de estudo é o corpo humano, é uma disciplina de suma importância, pois é através dela, juntamente com a disciplina de anatomia, que pode-se discernir o que é normal e o que é patológico no funcionamento deste. Diagnósticos, cuidados, planejamentos de atividades, tratamentos, tudo isso depende de uma boa caracterização do que é fisiológico e do que não é. Tendo esse conhecimento, é possível focar diretamente no que prejudica o cliente, direcionando a atuação da equipe de saúde para ações que resultaram efetiva e ativamente em sua vida, produzindo uma melhora de qualidade e rápida.

Quais as dificuldades no estudo de fisiologia?

Sem dúvida, a maior dificuldade que tive na disciplina foi em relação à extensão dos conteúdos. Não é uma disciplina difícil, pois trata-se do estudo do nosso próprio corpo, porém é uma matéria que exige a agregação de diversos conhecimentos. Tanto pelo fato da fisiologia do corpo se dar desde o nível celular, requerendo que compreenda-se bem o metabolismo e funcionamento das diferentes células, quanto pelo fato da operação em conjunto dos sistemas, onde muitas vezes é necessário que se entenda como agem vários sistemas para se compreender um novo. É uma disciplina que requer bastante dedicação, estudo prévio e exercícios. Por isso, os professores costumam disponibilizar alguns estudos de caso, para que os alunos treinem para as avaliações.

Como são as avaliações?

Maioria dos professores cobram o conteúdo em forma de casos, pois o principal objetivo da matéria é preparar os alunos para a prática clínica. Por isso, é uma prova difícil e extensa, pois necessita de muitos conhecimentos e também de pensamento crítico. Há algumas questões mais objetivas, mas grande parte delas pedem explicações a respeito das disfunções apresentadas pelos pacientes e medidas apropriadas aos profissionais de saúde em relação à patologia. Geralmente não há prova prática nessa disciplina.

Para se sair bem, uma boa dica é fazer constantes exercícios com estudos de caso, ou até mesmo criar alguns, e tentar resolvê-los com ações cabíveis ao campo de atuação da graduação que se estuda. Caso o aluno já esteja realizando algum estágio, é muito bom aproveitar o campo prático para estudar conteúdos aprendidos em fisiologia, pois pode-se ver em tempo real como se apresentam os quadros clínicos, e também como lidar com eles.

Carla Fernandes, acadêmica de Enfermagem da Unigranrio.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos