Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Curso Superior de História: Teoria da História



Teoria da História é uma disciplina do último ano de graduação e isto não é por acaso: é uma das mais complexas que você irá se deparar no curso. O objetivo é refletir sobre o que significa o conceito de História a partir de uma gama de filósofos que viveram em diversos períodos. É uma matéria importante para pensar a carreira que escolhemos profissionalmente, mas que exige tempo e paciência.

O que é

A História se torna uma disciplina acadêmica a partir do século XIX, mas já havia anteriormente filósofos que se preocupavam com o registro e análise do passado. Quando estudamos Metodologia da História (ou Introdução aos Estudos Históricos) no primeiro ano, aprendemos a história da historiografia na Universidade e alguns conceitos que nos serão comuns ao longo da graduação, como memória, processo histórico, etc. No último ano, voltamos a ter uma disciplina mais teórica sobre a História, pois acumulamos certo conhecimento e familiaridade com o ofício e agora temos a capacidade de aprofundar algumas questões.

A matéria é dividida em dois semestres e o professor teorizará a História, pensando o que ela é para a sociedade, se esta pode ser considerada uma ciência e qual o papel do historiador em observá-la, registrá-la e analisá-la. Dependendo da formação e linhas historiográficas de preferência do seu professor, ele apresentará um grupo de filósofos que escreveram sobre estes assuntos e discutirá, em sala, estas diferentes percepções.

A dificuldade da disciplina começa pelos textos que nos são propostos: a escrita e a forma de pensar de um filósofo são diferentes da do historiador. Fiz uma disciplina com enfoque filosófico em que lemos um texto de dezoito páginas em três meses, porque discutíamos linha por linha. Esta não é a nossa realidade e, por isso, provavelmente você encontrará dificuldades na leitura dos textos da aula. Não se desespere, porque os professores já esperam por isto. O importante é que você leia os textos previamente e depois faça outra leitura em sala de aula, em conjunto com o professor, levando dúvidas e questões.

Na minha faculdade, os professores de Teoria são bem pacientes. Todos são filósofos de formação e possuem pesquisas no campo de Filosofia da História ou em temas próprios da nossa área. Assim, eles entendem os “dois lados” e conseguem fazer uma ponte entre a Filosofia e a História, através de uma linguagem mais acessível.

Autores

No primeiro semestre costuma-se trabalhar com autores dos séculos XVIII e XIX e, no segundo semestre, com os do fim do XIX e XX. Os filósofos variam de acordo com as linhas de trabalho do docente, mas se observa a presença constante de escritores como Friedrich Hegel, Immanuel Kant e Karl Marx em Teoria I, e Walter Benjamin e Theodor Adorno em Teoria II. Os alemães têm grande importância para nosso campo, haja vista terem sido os primeiros a instituírem um curso universitário de História. Muitos dos professores de Teoria até mesmo possuem o conhecimento da língua alemã para compreender melhor o pensamento destes autores.

A Teoria da História e sua importância para o ofício do historiador

Ao final do curso, você repensa toda a sua graduação, pois se até então, ao ler um texto, você buscava apreender as informações mais concretas, agora passará a questionar a construção daquele texto, a formação do autor e as suas motivações para escrevê-lo. Por exemplo, ao ler um texto sobre a economia açucareira no Brasil no século XVII, escrita por algum historiador do século XX, você se preocupará em entender o ciclo econômico do produto mais importante da época colonial, mas também as razões que fizeram alguém querer escrever sobre o assunto três séculos depois, qual a trajetória acadêmica desta pessoa e qual linha historiográfica de análise que ele seguiu.

Conclusão

Portanto, dedique-se à Teoria da História. Leia todos os textos, mesmo que não os entenda na primeira leitura e procure ao máximo o seu professor com dúvidas. O conhecimento que você adquire é essencial para entender o nosso ofício. Além disso, é útil para aqueles que desejam fazer pós-graduação na área, já que as provas de ingresso exigem Teoria da História.

Ana Paula Santana Bertho, graduanda em História pela Universidade de São Paulo.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos