Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Curso Superior de Jornalismo: Estágio Curricular



O texto que será produzido é direcionado para o curso de Jornalismo, mais especificamente para estudantes que irão cursar a disciplina de estágio curricular. No decorrer do texto irei falar sobre a importância da disciplina e o quão ela é decisiva para a nossa formação. Na universidade em que estudei, o estágio teve uma carga horária de 350 horas obrigatórias, ou seja, foram três meses de uma experiência nova no mercado de trabalho no campo da Assessoria de Imprensa, área que escolhi para estagiar.

Passos para o estágio

Na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no curso de Jornalismo, o estágio é uma disciplina obrigatória que você cursa depois de ter feito, obrigatoriamente, todas as disciplinas laboratoriais do curso, como: telejornalismo, radiojornalismo, assessoria de comunicação (Ascom), fotojornalismo, jornalismo impresso e webjornalismo. Geralmente falamos que essas disciplinas são pré-requisitos. Eu acho fundamental que o acadêmico passe por essas etapas, de modo que, ele possa se encaixar em uma área que mais se identifica e, assim, poder encarar da melhor forma o mercado de trabalho e o estágio.

Outro ponto importante: antes de chegar ao estágio é preciso ter concluído pelo menos 60% da grade do curso para estar apto ao estágio. Essa informação é relevante para que o acadêmico entenda a necessidade de cursar disciplinas que também irão influenciar muito durante a produção do seu estágio, como por exemplo, a discipla de técnicas de reportagem, no qual apredemos a elaborar uma reportagem, a entrevistar um personagem ou fonte e que nos instiga a sair dos muros da universidade e colocar o nosso “faro jornalístico” para fora.

O Estágio

Depois de concluir as disciplinas pré-requisitos e obrigatórias cheguei na etapa do estágio um tanto curiosa e nervosa, afinal, era um momento diferente, eu não iria cursar uma disciplina, propriamente falando; não estaria em sala de aula seguindo as instruções do professor, mas estaria atuando no mercado de trabalho, mesmo sendo estagiária. Era o momento de por em prática o que aprendi e aprender ainda mais. Antes de começar a estagiar a universidade disponibiliza empresas parceiras para encaminhar os estudantes.

Foram ofertadas vagas nos campos da assessoria, TVs, rádios, jornais impressos e sites de notícias. Escolhi a assessoria pois já me identificava com a área. Na empresa existe uma pessoa que vai supervisionar o seu estágio - é como se fosse um professor - pois ele avalia o seu desempenho e no final emite uma nota.

Durante o meu estágio percebi o quanto a rotina de um jornalista é totalmente diferente do que a gente pensa dentro da universidade. É uma rotina agitada e muitas vezes com hora para começar e sem hora para acabar. Não é apenas produzir um material e esperar ver ele impresso no jornal. É doação mesmo. Na assessoria de imprensa você precisa mergulhar na rotina do seu assessorado e sempre pensar formar de deixar ele em pauta na mídia de forma positiva.

Mas isso não me assustou, pelo contrário, foi uma experiência muito gratificante. De acordo com o que me era passado dentro da empresa pelo meu supervisor, eu pude exercer as funções de uma assessoria. Cobri eventos, entrevistei e conheci diferentes pessoas, visitei de perto os assessorados, conheci empresas, produzi textos para a imprensa local e fiz um pouco de monitoramento de mídia.

Então eu posso dizer que durante esses três meses eu encarei o estágio como sendo realmente um trabalho, como se eu já estivesse ali sendo uma profissional do jornalismo e não apenas uma estudante. Mas, claro, eu era aluna e estava ali para aprender e aprendi muito.

Conclusão

Diante do exposto, podemos concluir que o estágio é a peça chave para você decidir se vai ou não seguir aquela carreira. Pois é o momento de você ficar frente a frente com ela, é o instante que você tem para encará-la na realidade. Às vezes você pode encontrar dificuldades de adaptação, pois como dito acima, o mercado de trabalho é totalmente diferente da vida acadêmica. Então, por causa da sua importância, o estudante precisa se desenvolver bem nas disciplinas que antecedem essa etapa, para que ele tenha uma produção e um resultado satisfatórios.

Tuanny Figueiredo, Jornalista graduada pela Universidade Federal do Maranhão.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos