Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Psicologia: Disciplina: Psicologia da Personalidade



Esta disciplina é importante para o conhecimento e a compreensão do ser humano.

O que entendi e aprendi sobre Teorias da Personalidade?

Em primeiro lugar aprendi que as teorias da personalidade tem desempenhado um papel decisivo no desenvolvimento da psicologia, que essas teorias são funcionais em sua orientação, e se relacionam em questões de ajustamento do organismo e em questões de sobrevivência do sujeito.

A teoria são as fontes que influenciam a ciência e as descobertas sobre a Personalidade, como: atribui um papel decisivo sobre os processos motivacionais, pois a motivação era a chave para a compreensão da conduta humana, e um dos aspectos das teorias da personalidade é que sua função é como teoria integradora.

Os experimentalistas conhecem as respeitadas habilidades motoras, no que diz respeito à audição, percepção e visão, mas conhecem pouco das funções, do modo como às funções se inter-relacionam. Estes especialistas estudam os problemas por meio de conceitos ligados aos processos fisiológicos. Todavia o teórico da personalidade procura ver a motivação o “Porque”, dos impulsos do comportamento humano.

Qual o papel das teorias?

Estas são instrumentos de organização e investigação de tudo o que se conhece e uma série de eventos relacionados. Portanto as teorias são o conjunto de conversas criadas pelo teórico, não são prescritas por relações empíricas desconhecidas. Por exemplo; uma teoria da audição postula a relação com o processo da audição.

Observei que o papel da teoria é a possibilidade de coletar ou observar relações empíricas relevantes e ainda não observadas; isto significa a capacidade da teoria para produzir predições que não são confirmadas com dados empíricos, ou seja, permitem incorporar as descobertas empíricas como principal função da teoria que é o destacar as relações novas ainda não observáveis. Permite o pesquisador trabalhar sem se preocupar com os aspectos do fenômeno que estuda e fazer a abstração dos mesmos para simplificar.

Entretanto a teoria da personalidade procura analisar os fatos da mais variada natureza, na medida em que os mesmos são de significação fundamental para o sujeito.

O que é Personalidade?

Aprendi que a palavra personalidade é uma palavra grega, quer dizer “persona”, é resultante da psicofísica e da interação da hereditariedade com o meio, e que se manifesta através do comportamento, cujas características são peculiares a cada pessoa.

A personalidade inclui carácter e traços que o sujeito trás em si mesmo, ou seja; a marca da sua personalidade, pois não existe personalidade boa ou má. Considerada também como uma coleção de padrões de comportamentos. É a organização dada aos comportamentos do sujeito. A personalidade tem a tarefa de ordenar, harmonizar as formas do comportamento do sujeito, é o que realmente é o típico e o característico do sujeito, suas habilidades, potencialidades e limitações, características pessoais.

Ao estudar as teorias da personalidade aprendi que estas possuem os elementos constitutivos, que são: o caráter e o temperamento. O carácter e os traços são as habilidades que aparecem no sujeito, é a marca, falo em termos de valores, enquanto que o temperamento nasce com o sujeito, é herdado, não é aprendido, é aquilo que é passado geneticamente. Portanto o carácter e o temperamento são o que vai formar a personalidade, é o que distingue o sujeito pela consciência em assumir a própria vida e responsabilidades.

Conteúdo e desenvolvimento

O conteúdo estudado na faculdade foi:

A natureza da Teoria da personalidade.

O que é a Personalidade?

O que é Teoria?

As várias teorias como:

Psicologia constitucional de Sheldon

A teoria Psicanalítica de Freud,

A Psicologia Analítica de Jung,

A personalidade Individual de Adler

A psicologia da consciência de James

Aulas expositivas, seminários, discussões de textos.

Todas as teorias tem sua importância, mas quero aqui falar da teoria de Freud, dos elementos básicos da estrutura dinâmica da personalidade, que Freud as nomeou como tópicas Freudianas, que é a construção de sua teoria. Esta tópica ele as nomeou em três sistemas, o Id, ego e Superego. O Id representa as necessidades reprimidas que tem como características os conteúdos recalcados representantes das pulsões. O id busca a satisfação dos impulsos e descarrega a tensão no organismo, a isso se denomina o principio do prazer, por isso o sujeito usa as reações automáticas e inatas, como bocejar, piscar, espirrar. Estes conteúdos são regidos pelos mecanismos de condensação e de deslocamento, ou seja, são formas de dissimular o que foi reprimido.

O Id possui princípios ligados à sobrevivência como: fome, sede, sexo, é a estrutura da personalidade mais original e mais centrada no organismo.

A segunda tópica, o Ego, a diferença entre o Id (subjetivo) e o Ego (objetivo) é que o ego é o real, realiza algo real, enquanto que o id (subjetivo), inconsciente, raciona vai reger o prazer e o desprazer.

Já o superego, representa o interno, inato da sociedade, dos pais, as normas, os valores, imposições, regras, sensores, controle dos impulsos. O superego, com essa formação, o controle dos pais na criança é substituído pelo sentimento de culpa, quando o sujeito faz algo errado, e também nos recompensa (sentimentos de satisfação), quando fazemos algo de bom.

O superego inibe os impulsos do Id, principalmente os de natureza agressiva e sexual e luta para a perfeição. Considera-se que i Id como um componente biológico da personalidade; o ego, um componente psicológico e o superego, o componente social. Cada um tem um sistema próprio, princípios e dinamismos, atuam um sobre o outro.

O comportamento humano adulto normal é resultado da interação reciproca desses três sistemas, que em geral, não colidem e nem tem objetivos diversos.

Importância da disciplina

Esta disciplina foi muito importante para mim, para que o curso alcança-se seus objetivos, o aprender, o conhecer, o se autoconhecer, o observar o comportamento humano, sobre os principais conteúdos a serem trabalhados pela observação no ser humano e os diferentes características de personalidades com as quais o profissional terá que tratar. Os professores bem Capacitados para tal.

Maria Helena Brandalise . Psicóloga Clínica. Mestrado pela Pontifícia Universidade de São Paulo. PUC E-mail: [email protected]



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos