Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Graduação em Serviço Social: Estágio Curricular



O estágio curricular em serviço social é obrigatório, geralmente são 450 horas, tanto nos cursos de duração de três anos e meio como também para os cursos de quatro anos. Este estágio deve incluir dependendo da faculdade em que está fazendo o curso, um plano de intervenção e um plano de ação.

O plano de ação consiste em você observar todo o trabalho que é desenvolvido, na instituição ou Poder Público em que está fazendo o estágio e propor a seu/sua orientador (a) de campo uma proposta de projeto de estágio desenvolvendo assim um plano direcionado a algum trabalho.

O plano de intervenção é exatamente o que a palavra diz, ou seja, você irá fazer um projeto para intervir em alguma ação já existente no local em que está estagiando e mudar esta realidade contribuindo para que o trabalho flua com facilidade e com mais eficiência e eficácia.

Nestas 450 horas de estágio, não é permitido fazer mais de trinta horas semanais, pois a Lei 12.317, de 26 de agosto de 2010 que define a jornada máxima de trabalho de um (a) assistente social é de trinta horas semanais, portanto, o estagiário (a) ou a instituição não podem violar esta lei.

Os horários e dias de estágios são combinados pelas partes, estagiário (a) e pelo (a) orientador (a) de campo.

Porque a obrigatoriedade do Estágio

O estágio curricular em serviço social é obrigatório para que o estudante possa perceber a realidade em que vai trabalhar profissionalmente, pois o serviço social é uma profissão que se trabalha com a realidade de defesa de direitos, na maioria deles já violados, existem vários setores da sociedade em que o profissional em serviço social pode atuar, e as realidades são bem diferentes, portanto, o estudante tem que ir já se preparando para saber qual é a linha de especialidade irá fazer.

Como exemplos de locais de trabalho têm: o setor público e o privado são maneiras diferentes de atuação.

As temáticas dentro da profissão também são muitas como trabalhar com as o público de criança e adolescente; idoso; família; e dentro desta seara existe o setor de saúde onde as ramificações do trabalho do profissional são várias entre eles a saúde mental, prevenção às violências etc.; como também na assistência social em que terá outras realidades como CREAS (Centro de Referencia Especializado de Assistência Social) que trabalha com a violação de direitos, onde o profissional de serviço social terá que encaminhar os usuários para vários serviços para minimizar a violação já acontecida ou CRAS (Centro de Referencia de Assistência Social), que o assistente social trabalha na prevenção desta violação, tudo isso no serviço público.

Já em instituições privadas, chamadas ONGs (Organizações Não Governamentais), trabalham em outra lógica, que são programas de atendimentos para todos os públicos já citados, ou seja, criança e adolescente, mulheres ou famílias, idosos, etc. Estes programam visam complementar a política pública que falta no município.

É muito importante o estudante entender como funcionam estas realidades, pois algumas instituições ainda não saíram da lógica de caridade e a Tipificação do Serviço Socioassistencial possibilitou a padronização no atendimento do serviço social, e por ser uma lei relativamente nova (2009) algumas instituições continuam no padrão de assistencialismo e não de defesa de direitos, e o assistente social tem que “enxergar” este antagonismo dentro da profissão para ter uma boa atuação quando se formar, e para isso o estágio é a principal ferramenta para qualificar este profissional.

A obrigatoriedade do estágio em serviço social, desse modo, é necessária para o estudante ter a realidade de a profissão saber que toda a teoria estudada na sala de aula deve ser transportada para a realidade em que ele vai trabalhar, pois o campo de trabalho é enorme e precisa ser conhecido na prática pelo profissional.

Núbia Lima dos Reis, Graduada em Teologia- Faculdade Paulo VI- Pós-Graduada em Organização e Gestão de Políticas Sociais- FMU Graduando em Serviço Social - UNOPAR.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos