Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Desenvolvimento Sustentável. Curso de Engenharia Civil



Na área de engenharia civil, o profissional trabalha com o desenvolvimento econômico, pois é uma das atividades que tem peso considerável na economia do país, com o crescimento social, pois à medida que há melhorias no processo de produção, ocorre elevação na qualidade de vida e com os recursos naturais e artificiais. Os materiais utilizados na construção civil são extraídos da natureza.

Quando esses materiais não vem diretamente da natureza, são fabricados com produtos oriundos da mesma. A própria edificação está ocupando um espaço no meio ambiente. Logo, para que sua ocupação não acarrete desequilíbrio no meio à qual está inserida, deve-se fazer um estudo de viabilidades. Esse estudo corresponde aos impactos que tal medida pode acarretar ao meio ambiente, seja ela a curto ou a longo prazo.

Mediante essas vertentes, esta área tem por objetivo estabelecer critérios para que ocorra equilíbrio em seu meio operacional. Este equilíbrio almejado na geração presente e que possa estender para as futuras é denominado de desenvolvimento sustentável. Este desenvolvimento é um dos grandes desafios não somente na área da engenharia civil, mas em todas as áreas que trabalham com essas três ciências.

Desenvolvimento sustentável e a engenharia civil

A área da construção civil avançou muito nos últimos anos. As cidades tem crescido em grande escala. Automaticamente, a economia cresce na mesma proporção. Este crescimento pode acarretar num desequilíbrio nos recursos naturais, caso o homem não esteja atento ao uso e a reposição desses recursos.

Na disciplina de Desenvolvimento Sustentável estudada no curso de Engenharia Civil, é analisado meios de obtenção de recursos sem causar grandes impactos ambientais, bem como desenvolver meios de reposição dos recursos extraídos da natureza.

Essa matéria é muito extensa e basicamente teórica. O aluno tem dificuldade em assimilar os conceitos. Mesmo porque ele não acredita que todos aqueles conceitos de como preservar a natureza será adotado pelas indústrias. Nós estamos numa sociedades em que as pessoas capitalistas só pensam em lucros.

Eles não tem a preocupação de que o planeta pode entrar em colapso em curto ou a longo prazo. A sociedade atual só pensa no hoje. E mesmo na nossa atualidade já deparamos com situações degradantes, como por exemplo, as alterações climáticas em algumas regiões. A cidade de São Paulo é um grande exemplo.

Eu, na condição de aluno, tive essa dificuldade. As aulas eram perfeitas. O professor trabalhou em sala vários tópicos de desenvolvimento sustentável envolvendo outras áreas do conhecimento como a biologia, a química, a física, a economia e até mesmo a geografia.

Também foi visto em sala de aula alguns conceitos de desenvolvimento sustentável e seus desdobramentos. Foram eles: Protocolo de Kyoto, Agenda 21, Rio + 10, Conferência sobre mudanças climáticas, Rio + 5, Relatório Brundtland, Protocolo de Montreal, convenção da Basileia para o Controle dos Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos, ISSO 14001, Rio 92, entre outros conceitos.

São teorias e movimentos muito bem fundamentados onde são colocados exemplos de situações de graves danos ambientais provocados pelo uso irracional dos recursos naturais. A redução da floresta Amazônica e a poluição dos rios são exemplos típicos deste uso inadequado.

Com relação as aplicações de métodos de desenvolver sem comprometer as gerações futuras, vai depender de cada profissional. Este trabalho de comprometimento com o meio ambiente, parte do individual para o coletivo. Se cada pessoa fizer o que lhe cabe, nós podemos melhorar a situação do momento e garantir qualidade de vida. Mas para desenvolver com qualidade e sustentabilidade é preciso de conhecimento. Então, o aluno que se dedicou em entender os conceitos e práticas que garantem o equilíbrio ecológico, será capaz de trabalhar de forma mais racionalizada.

Conclusão

No entanto, o desenvolvimento sustentável estando diretamente vinculado com a economia, com o crescimento social e com os recursos naturais é uma aplicação de métodos que depende dos objetivos dos profissionais ou da população. E esses objetivos devem ser coletivo para que seus desdobramentos obtenham sucesso.

Márcia Gonçalves, graduada em Engenharia Civil pela Faculdade Metropolitana de Marabá-PA



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos