Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Fundamentos Filosóficos da Educação. Faculdade de História



Fundamentos Filosóficos da Educação (ou Introdução aos Estudos da Educação: Enfoque Filosófico) é uma das disciplinas que compõem o primeiro ano da Licenciatura em História. A partir da leitura de algumas obras filosóficas, espera-se que o estudante reflita sobre a escola no mundo contemporâneo e o seu papel como professor.

O que é?

Apesar de Filosofia ser uma disciplina próxima à História, cursar esta matéria pode ser uma das experiências didáticas mais diferentes que você terá na sua formação acadêmica. Isto porque ela é ministrada por um professor filósofo e os modos de leitura e discussão são diferentes dos quais estamos habituados no nosso curso.

Primeiramente, a carga de leitura não é tão grande. O docente seleciona menos de cinco obras para serem debatidas ao longo do semestre, diferentemente dos nossos cursos que propõem, tradicionalmente, mais de uma leitura diferente para cada aula. Mas isto não quer dizer que será uma matéria mais fácil.

Esta escolha propõe leituras e discussões mais detalhadas e profundas que as que costumamos ter. O texto base do meu curso foi “A crise na educação”, artigo do livro Entre o futuro e o passado de Hannah Arendt e que questiona as razões pelas quais esta área se encontra em dificuldades. É um texto curto, mas foi lido e discutido em três meses de curso, pois o professor fazia observações sobre trechos e cada parte do ensaio. Em um primeiro momento, isto pode parecer enfadonho e monótono, mas a escrita do filósofo é mais concisa e nos demanda maior atenção.

Além disso, este exercício de leitura coletiva é essencial para entender as obras. Ao lermos individualmente um texto filosófico, é natural termos dificuldades para entendê-lo, porém esta leitura prévia é necessária para que você possa reunir suas dúvidas e levá-las para a sala de aula.

O que é a escola? O que é o professor?

Para pensar o que é a educação na sociedade, a disciplina discute a existência de instituições escolares e de docentes. Qual a importância destes lugares e destes agentes? Quais as suas funções?

Apesar de a escola estar no mundo, ela deve ser na medida do possível um lugar diferente dele. Por excelência, é o espaço onde a sociedade deposita a função de transmitir o conhecimento para as novas gerações, aprendendo o básico de informações sobre diferentes áreas. Desta forma, o ensino é tomado como um direito de todos e o seu acesso não deve (ou deveria) refletir as disparidades econômicas e sociais que existem. Estas diferenças brutais não deveriam passar para dentro dos muros das escolas.

Além disso, defende-se que a instituição escolar não pode ter como objetivo apenas a profissionalização do aluno. O meu professor defendia, por exemplo, que não há problema em aprendermos a famosa fórmula de Bhaskara e não a usarmos depois. Na escola, podemos “esquecer” quem somos e aprendermos sem fins utilitaristas.

Diante disso, ser professor é uma imensa responsabilidade. Os nossos estágios de licenciatura mostram que além de ensinar História, o docente terá que lidar com várias outras questões, como preconceitos, conflitos entre alunos, bullying, etc. A disciplina não ignora estes problemas, reforçando que, como adultos – e com mais experiência de vida do que os nossos alunos – temos que intervir nestas situações.

Porém, é necessário que o docente preze pelo conhecimento, pensando que este é o melhor que ele pode oferecer. No nosso caso, a função é fazê-los pensar na trajetória da humanidade pelo tempo, saber que o mundo em que vivem se transforma e, fazendo parte dele, somos agentes destas mudanças. Construir este conhecimento com os alunos é fazê-los conhecer melhor o mundo em que pertencem e contribuir para a sua manutenção.

Conclusão

Apesar de tê-la cursado há alguns semestres, eu a recordo todas as vezes que entro em uma sala de aula. A escola é um lugar privilegiado e muitos dos estudantes não possuem outros lugares para ter contato com o conhecimento. Desta forma, como futuros professores de História, devemos ter em mente a importância de fortalecer este espaço, tornando-o o mais propício para o aprendizado, que é um direito de todos.

Ana Paula Santana Bertho, graduanda em História pela Universidade de São Paulo.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos