Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Política Externa Brasileira. Graduação em Relações Internacionais



Pensar em um mundo onde existem mais de cento e noventa países, e grandioso; e para que se tenha o mínimo de cordialidade entre tantos pais existe a política externa. Cada Pais tem a sua Política externa, mas o objetivo de todos é proteção interna, a sua segurança, sua prosperidade de um modo que não ofenda os demais, tudo cordialmente.

O que é politica externa

Temos hoje mais de 190 países, e o único modo que esses países encontraram para se relacionar foi a Política externa. A política externa é um conjunto de medidas e decisões de cada Governo, para direcionar suas ações no exterior.

A política externa tem objetivos concretos, visa as negociações de acordos comerciais; e também tem objetivos mais abstratos como o relacionamento cultural entre países

Os maiores responsáveis por esta questão são os diplomatas e o Ministério das Relações Exteriores, esses são designados para planejar e executar ações em âmbito internacional, são os designados pelo governo federal em assuntos externos.

Barão do Rio Branco é considerado o pai da diplomacia brasileira. Sua atuação no Ministério das Relações Exteriores, no início da República (entre 1902 e 1912), teve grandes feitos, como a negociação para o estabelecimento das fronteiras e uma política estável com países vizinhos da América do Sul, também foi o responsável pela aproximação do Brasil com os Estados Unidos.

Do início da republica até os dias de hoje a Política externa brasileira teve várias mudanças pois cada governo age de formas deferentes, mas com o objetivo comum.

As aulas

As aulas são ótimas, muita teoria, porém, não é monótona pois estudamos a evolução da política externa, vemos a história do pais pelo olhar político, até então não gostava de política, mas nessas aulas reconheci a necessidade de todo brasileiro ser politizado.

As dificuldades

A primeira dificuldade que tive foi diferenciar política externa, de relações internacionais que na época eu pensava ser sinônima.

Outa dificuldade que tive foi notar que em alguns momentos a política externa foi deixada de lado pois a política interna afeta a externa e isso dificultou meu entendimento, mas com muita leitura e estudo e é claro as explicações do mestre essas dificuldades foram rapidamente sanadas.

Conclusão

Percebemos que tudo que acontece no pais externamente tem relação com o interno, portanto para termos relações amigáveis e solidas com outros países necessita-se estar em ordem internamente. As relações internacionais são necessárias, principalmente pela globalização. Não podemos nos isolar do mundo.

Para isso existe a política externa, ela é a ponte entre os países.

Aparecida Cristina. Faculdade Anhanguera - Geografia com enfase em Relações Internacionais



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos