Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Ciências Contábeis: Normas Internacionais de Contabilidade



Fala- se tanto em globalização, tudo esta ao alcance de um clic; a Contabilidade não pode ficar de fora, a International Financial Reporting Standards, que a partir de agora chamaremos de (IFRS). Que são as normas internacionais de contabilidade chegaram para globalizar a contabilidade, a ideia de que uma demonstração contábil feita aqui no Brasil seja em sua forma e critérios igual à demonstração feita, por exemplo, nos Estados Unidos, é genial principalmente pela entrada de multinacionais no país.

Entendendo as normas

A matéria que eu tive no curso que tratava das IFRS chamava-se Interpretação de textos, também achei estranho ter essa aula no curso de ciências contábeis; as aulas eram cem por cento teóricas, pois tratava da interpretação de leis, medidas provisórias, e ética, enfim era leitura e interpretação de textos, não havia um calculo sequer. E para quem entra em um curso como o de ciências contábeis não ter cálculos isso da um nó na cabeça, e a minha maior dificuldade e da sala também, foi essa; não termos cálculos, só tínhamos leitura e interpretação de textos, e entender essas normas e se familiarizar foi mais difícil ainda, pois como vimos no decorrer das aulas a legislação infelizmente não anda lado a lado com a realidade. A dificuldade de entender essa mudança estava sendo complicado, pois sabíamos que as multi nacionais iriam se adaptar facilmente as grandes empresas não teriam problemas, mas e aquele pequeno empresário que nunca tinha sequer feito um balanço patrimonial, ate por não ter a obrigatoriedade. Não estávamos conseguindo entender as normas.

Entender normas com mais de duas mil paginas era difícil, mas no decorrer do curso fomos sendo orientados, e em uma aula o mestre da matéria nos disse “vocês estão querendo decorar as normas e não precisam decorar; vocês precisam entender” parece que uma nuvem que estava nem minha mente se dissipou, naquele momento eu percebi que realmente eu estava tentando decorar, e isso seria impossível, as normas estavam ali no papel eu tinha que ler e entender o que as normas regulamentavam.

Sabe aquele espanto de ter uma matéria sobre interpretação de textos? Pois é eu percebi que era uma matéria tão importante como a matemática financeira por exemplo. Não posso dizer que fui a aluna amante da matéria, mas percebi a importância de saber ler e entender um texto, no nosso casa uma norma uma lei enfim aprendi que a necessidade de ser boa nesta matéria me ajudaria sensivelmente na minha futura carreira profissional, hoje leio até bula de remédio. Mas posso dizer que tive um mestre da matéria que soube ministrar com muito amor a matéria e isso foi essencial para que pudéssemos entender a matéria e entender que necessitávamos da matéria para sermos profissionais éticos e responsáveis. E que sabendo entender o que se lê, podemos discutir o assunto com propriedade.

Conclusão

Quando comecei o curso de ciências contábeis, achei que seria cem por cento cálculos, no decorrer do mesmo vi que não era como pensei, porém achava que outras matéria que não fossem cálculos não teria tanta importância, errei feio todas as matéria foram importantes e as utilizo no dia a dia, principalmente a que mais me assombrou que foi a interpretação de textos, hoje em dia leio e entendo perfeitamente qualquer texto, e hoje tenho ciência de que os cálculos são importantes sim, mas ler uma norma ou uma medida provisória por exemplo, e entender é fundamental.

Irene Gomes da Silva FNC graduada em 2008 mestre da matéria Flavio



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos