Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Letras: Linguística Geral



A matéria de Linguística Geral é estudada logo no primeiro período, na UERJ-FFP. Ela leva o nome de Linguística I. Para o aluno que está começando sua graduação é ótimo estudar Linguística logo no semestre inicial, porque é com essa matéria que descobrimos que não existe a fala “certa” ou “errada” e sim aquela que melhor se adéqua a cada situação conversacional.

O Currículo

Nessa disciplina os seguintes tópicos são abordados: O que é Linguística; Introdução aos estudos lingüísticos; O linguista e seu objeto de estudo; Diferentes tipos de linguagem e sistemas de comunicação; A concepção de Linguística como ciência; Funções da linguagem; Linguística geral; Conceitos e dicotomias saussureanas e a importância de Saussure nos estudos linguísticos.

O livro que todo professor desta disciplina indica é o “Manual de Linguística”, organizado por Mario Eduardo Martelotta. Vale a pena comprá-lo porque ele é utilizado em todas as matérias de Linguística da faculdade. É um material que forma a base dos estudos linguísticos durante a graduação. Eu tenho esse livro e posso garantir que usei muito e uso até hoje quando quero estudar sobre essa matéria.

Minha Experiência

Logo no começo dos meus estudos tive a sorte de ter aulas com uma excelente professora. Ela explicava esse tópico de forma didática e interessante, cativando toda a turma. E como era algo que não estudamos no colégio dava aquela sensação de estar realmente no ensino superior.

Foi com Linguística I que aprendi a não ficar corrigindo a fala dos meus colegas e sim respeitar a forma que eles estavam expressando-se naquele momento. Não que essa matéria ensine que não existe uma forma padrão de escrita ou fala, mas ela ensina que além da Língua Padrão, também existem diversas variantes dependendo do ambiente. Essas variantes podem ser de contexto (diafásicas), do grupo social (diastráticas), de gerações (históricas) e de região do país (diatópicas).

Conclusão

Por ter estudado em uma turma muito produtiva e com uma docente que realmente amava o que fazia e ensinava com competência, eu e muitos amigos criamos um gosto especial por essa matéria. O trabalho final de funções da linguagem foi tão bem produzido que até hoje eu me lembro dos seminários. Um grupo criou uma espécie de filme no qual os integrantes encenavam a função sorteada.

Tive a sorte de ser monitora dessa disciplina nos períodos finais, mas não cheguei a envolver-me com os alunos explicando a matéria. O meu trabalho era participar de um grupo de estudos voltado para Linguística, no qual os professores mostravam as suas pesquisas naquele momento. Foi muito enriquecedor para mim conviver com especialistas nessa área que foi minha favorita na graduação.

Beatriz Ramirez, graduada no curso de Letras Português/Inglês pela UERJ-FFP.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos