Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Engenharia Elétrica: Controle e Automação



Esta é uma disciplina que pode estar como obrigatória, para um curso de engenharia elétrica que tem como um dos focos a formação em controle e automação, ou como eletiva, em um curso mais abrangente. Existem também cursos de engenharia específicos para esta área, ou seja, cursos de engenharia de controle e automação, para aqueles que preferem seguir apenas este ramo da engenharia elétrica.

O que é?

A matéria controle e automação estuda como controlar dispositivos como servomotores por exemplo, a partir de parâmetros definidos durante o projeto do mesmo, além disso estudo como automatizar tarefas, estas tradicionalmente em relação à industrias em geral, mas atualmente tem havido grande crescimento da automação residencial. Assim, esta disciplina abrange as necessidades de um grande número de setores em nossa sociedade, sendo portanto muito útil para a formação de um engenheiro eletricista, pois mesmo aqueles que não seguirão nesta área terão um vislumbre de seu grande potencial.

Já em relação as aulas, elas podem ser somente teóricas, ou teóricas e práticas, isso depende das condições dos laboratórios da instituição. Assim, quando as aulas são somente teóricas, tem-se um prejuízo à formação do aluno, pois o mesmo não tem acesso ao equipamento que veria na realidade em seu ambiente de trabalho. Contudo ainda é possível ministrar aulas práticas usando softwares, isso e modo que o aluno programe o que seu objeto controlado deveria fazer, o único problema é que não seria possível ver tal programa agindo em um objeto de verdade, somente é possível visualizar o software funcionando.

E as avaliações podem ser teóricas ou práticas, onde as primeiras são as mais usuais, pois geralmente o mais importante é que o aluno aprenda os conceitos para que saiba como aplica-los em sua vida como engenheiro eletricista. Já as avaliações práticas geralmente são em laboratório, seja em equipamentos similares aos encontrados em industrias reais, ou ainda em computadores, onde o aluno programa o que uma máquina faria.

Quais as dificuldades?

Geralmente não existem grandes dificuldades em relação a esta matéria, quando comparada a outras do curso. Nas aulas teóricas podem haver algumas dificuldades em relação a alguns conceitos mais complexos, mas isso se deve a falhas de aprendizado nos conceitos mais simples, pois todos os conceitos desta disciplina são interdependentes. Já nas aulas práticas os problemas são em relação ao manuseio correto das maquinas, e também à programação correta para que os resultados estejam de acordo com o esperado.

Quais as aplicações?

Dentre as aplicações as mais comuns são nas industrias, onde muitos processos precisam ser automatizados e ainda hoje existem aqueles que necessitam de um controle mais efetivo feito a partir de software.

Conclusão

Assim nota-se como esta disciplina é importante para a formação de um engenheiro eletricista que queira seguir na área de controle e automação.

Stefani Silva dos Santos, graduanda de engenharia elétrica na UFOP



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos