Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Curso de Letras: Literatura Brasileira - Prosa



A grade de Literatura Brasileira na UERJ, campus de São Gonçalo, é estabelecida através do seguinte modo: Literatura Brasileira I (poesia), Literatura Brasileira II e III (prosa). Tratarei sobre as matérias que envolvem prosa neste artigo.

A Literatura Brasileira II abrange as peças teatrais e prosas de ficção, tratando muito do teórico que começamos a ver Brasileira I, Antonio Candido. Já em Literatura Brasileira III, estudamos contos e um livro, percorrendo pelos textos de autores como: Clarice Lispector, Guimarães Rosa e Mario de Andrade.

1) Literatura Brasileira II

Nessa matéria focamos bastante em teatro, com temas como: a relação personagem e espaço, o narrador, a informação e o suspense, a relação entre literatura e história. Porém não ficamos apenas nesses aspectos, também lemos o livro “A Viuvinha”, de José de Alencar. Nessa matéria, estudamos os textos com o recorte do Romantismo. As avaliações foram leituras dramatizadas e seminários.

É importante estar com as leituras passadas em dia (que são extensas), não só os textos literários, mas também o material teórico indicado pelo professor. Isso facilita o entendimento das explicações e também gera uma boa bagagem para ter quando chegar a hora de apresentar os seminários. A docente dessa matéria ainda é a mesma com quem eu estudei, logo, acredito que a forma de avaliar continue sendo nesses moldes.

Como amante da literatura, gostei dessas aulas. Mas apesar de ter dinâmicas, como as leituras dramatizadas, não me lembro de ter feito debates interessantes, como aconteceu em Literatura Portuguesa. Mas tive uma turma boa e uma ótima professora nessa matéria.

• Objetivos

a) Compreender a construção do projeto literário brasileiro a partir da prosa de ficção e do teatro, no Brasil do século XIX, em relação aos temas e problemas da literatura nacional;

b) Conhecer os processos de difusão e de recepção no século XIX;

c) Ler criticamente e realizar a análise de textos representativos das principais tendências da Literatura Brasileira no século XIX, com base nas conexões entre a literatura, a história, a vida literária e a construção do imaginário.

• Ementa

Estudo sobre a prosa de ficção e o teatro do século XIX.

2) Literatura Brasileira III

Essa disciplina foi uma das mais interessantes que eu tive em toda a faculdade. O recorte dessa aula era o Modernismo Brasileiro. O professor trazia uma gama de informações para as classes, falando não só da escrita em si desse período, mas também das artes, tendências políticas e históricas. Ele falava com muita propriedade dos temas abordados e tinha um brilho de alegria em estar dando aquelas aulas, o que contagiava os alunos também.

Lembro de por algumas vezes a turma entrar em um debate filosófico da matéria, que era muito interessante. Não ficávamos apenas nos textos e sim explorávamos a compreensão da época em que o autor escreveu sua literatura e a forma que a sociedade poderia influenciar nas obras criadas.

As avaliações consistiram na resenha do livro “Amar, Verbo intransitivo”, de Mario de Andrade e em uma apresentação sobre um autor modernista contendo a análise de algum conto do mesmo. Talvez essa matéria já seja avaliada de outra maneira, porque o professor regente não é o mesmo atualmente. Porém, o material estudado não tem como variar muito.

•Objetivos

a) Contrastar o programa estético do Modernismo brasileiro em relação aos estilos de época que o precederam;

b) Analisar o Modernismo brasileiro a partir das tensões entre o global e o local, entre a o novo e a tradição;

c) Avaliar as contribuições do Modernismo para o projeto literário brasileiro, a partir do estudo das obras canônicas.

• Ementa

Estudo sobre o Modernismo: tradição e ruptura.

3) Conclusão

As aulas de prosa em Literatura Brasileira foram bem didáticas e proveitosas. Eram matérias que eu tinha muito prazer em assistir. Lembre-se de não deixar para ler os livros de última hora, os professores sempre dão um prazo grande para nossa leitura e se o aluno procrastinar vai acabar com muita matéria acumulada, o que vai resultar em pouco rendimento da disciplina.

Tive a sorte de ter ótimos professores que eram mestres ou doutores naquilo que ensinavam e isso foi uma grande motivação. E acrescente a isso o fato de eles saberem como passar o conteúdo em sala. Porque não basta ter muito conhecimento, ter várias formações e até pós-doutorado, se não souber como transmitir de forma sistematizada e clara a matéria para o aluno. Nessas aulas não tive esse problema, então o resultado final dessa análise é um grande “aprovados” para esses docentes e para essas disciplinas.

Beatriz Ramirez, graduada no curso de Letras Português/Inglês pela UERJ-FFP.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos