Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Engenharia Civil: Obras de Terra



Hoje em dia, não é incomum vermos a ocorrência de problemas em obras de engenharia. Infelizmente, aqui no Brasil, já presenciamos acidentes devastadores, como o rompimento das barragens de rejeitos de mineradora no município de Mariana, em Minas Gerais. Por esta razão, surge a necessidade de engenheiros civis e demais profissionais atuantes neste campo em compreender como essas construções são fundamentadas e dimensionadas, bem como avaliar e solucionar as possíveis alterações ao passar do tempo. Estes conceitos e muitos outros são especialmente apresentados em uma disciplina chamada Obras de Terra.

O que é?

A disciplina de Obras de Terra é o estudo de obras de engenharia civil, que faz uso do solo e da rocha como materiais de construção, assim como os utilizam para fundações. Para ilustrar, algumas estruturas consideradas são: as barragens, os taludes, os aterros, os poços e as ensecadeiras. Logo, a performance dos materiais, em diversas situações de carregamentos externos, irá influenciar a estabilidade e o comportamento funcional e estético dessas obras.

Esta matéria é abordada na graduação em Engenharia Civil, mas também pode ser encontrada em outros cursos, como o de Engenharia Ambiental, Engenharia de Minas, Engenharia Agronômica, entre outros.

O que se estuda nesta matéria?

O conteúdo de Obras de Terra abrange características físicas dos solos, empuxos de terra, Teoria de Coulomb e condições gerais de equilíbrio, tipologias de muros de arrimo, métodos de cálculo de equilíbrio de taludes, estabilidade de taludes, aterros sobre solos moles, permeabilidade e percolação, métodos e cálculos de bombeamento para rebaixamento do lençol freático, terraplenagem, adensamento de solos e consolidação de solos.

Além disso, deve ser levado em conta que qualquer modificação feita irá impactar de alguma forma o meio ambiente. Deste modo, é essencial que as questões apresentadas nesta disciplina tenham uma interface com a temática ambiental para que os danos possam ser minimizados da melhor maneira possível.

Algumas referências bastante recomendadas para auxiliar no processo de aprendizagem da disciplina são os livros: “Mecânica dos Solos e suas Aplicações” de Homero Pinto Caputo; “Obras de Terra: Curso Básico de Geotecnia” de Faiçal Massad; “‘Introdução à Mecânica dos Solos” de Milton Vargas e, “Fundações Teoria e Prática” de Waldemar Hachich.

Como são as aulas?

As aulas desta matéria consistem, normalmente, em conceitos teóricos no início, como caracterização física, aplicação de fórmulas e desenvolvimento de exercícios. Em certos casos, são feitos ensaios de laboratório sobre granulometria, limites de consistência, identificação visual e tátil, compressão e cisalhamento, com direito a entrega de relatório sobre estes testes. Depois, as aulas evoluem para trabalhos de estudos de caso, entendimento dos recursos tecnológicos empregados nas obras e projetos de engenharia civil. Como atividade prática, algumas faculdades levam os alunos a visitas de campo, em obras de aterros de estradas, barragens, talude e poços, ou em projetos já construídos. Isso contribui imensamente para a fixação dos conceitos abordados e a visualização do trabalho do engenheiro no mundo real.

Quais as dificuldades no estudo de Obras de Terra?

As principais dificuldades encontradas em Obras de Terra são relacionadas aos conceitos sobre mecânica. As provas aplicadas na disciplina são, em geral, compostas em sua maioria por questões práticas que envolvem cálculos físicos e matemáticos para o desenvolvimento do exercício. Desta maneira, é extremamente importante entender como funcionam os fenômenos mecânicos dos solos para conseguir estruturar e dimensionar essas obras. Uma dica, é ter um bom conhecimento sobre Mecânica dos Sólidos, matéria habitualmente dada em cursos de engenharia, pois dará um embasamento maior sobre cargas, tensões, compressões, rupturas e outros assuntos abordados na disciplina.

Considerações finais

Deste modo, percebe-se que a disciplina de Obras de Terra é fundamental para a atuação do engenheiro civil. Pensando que, a maioria destes profissionais irão trabalhar com construções, o entendimento dos mecanismos do solo é uma etapa importantíssima e que irá determinar vários aspectos de uma obra, como a sua estruturação, o seu dimensionamento devido a quantidade de carga suportada, os materiais a serem selecionados, as técnicas de terraplenagem, os equipamentos a serem utilizados, entre outros tantos detalhes que fazem uma obra se manter em pé por longos tempos. Assim, é papel do engenheiro civil o estudo teórico e prático desta disciplina para que possa aplicá-la no futuro com capacidade e responsabilidade, em benefício de toda a sociedade.

Bruna Chyoshi, formada em Engenharia Ambiental e Urbano e em Ciência e Tecnologia pela UFABC. Atualmente, mestranda em Ciência e Tecnologia Ambiental também pela UFABC.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos