Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Resistência dos Materiais. Graduação em Engenharia Elétrica



 

Na grande parte das áreas da engenharia, é necessário que o profissional tenha uma noção mínima sobre que tipo de material, geometria e estrutura usar em uma certa aplicação. A disciplina de resistência dos materiais tem como objetivo ensinar os conceitos principais sobre a escolha e o uso de materiais em estruturas dos mais variados tipos, os tipos de formas geométricas a serem usadas e os tipos de esforços que estruturam podem sofrer devido a forças.

O que é a disciplina de resistência dos materiais?

Também chamada de Princípio de resistência dos materiais em algumas faculdades, essa matéria mostra ao estudante como resolver problemas e encontrar soluções escolhendo o tipo de geometria e material adequado, levando em conta suas características e o tipo de esforço que ele pode sofrer, para construir uma estrutura ou realizar certo serviço.

Apesar de não parecer, essa disciplina tem grande importância na área de engenharia elétrica, pois o profissional da área deve levar em conta o tipo de material que é usado e as condições que deverão ser suportadas quando fios elétricos são dimensionados, quando um circuito eletrônico é projetado ou também quando há a necessidade de o engenheiro desenvolver uma estrutura mecânica para alojar e proteger um produto.

Como exemplo, podemos pensar em um gerador eólico que converte a energia mecânica dos ventos em energia elétrica. O engenheiro que projeta o gerador deve levar em conta hélices que suportem as forças do vento sem que cause danos ao gerador e que ao mesmo tempo tenha características que facilitem a produção de energia.

O que se estuda nesta matéria?

Em geral, é feita uma revisão de alguns conceitos geométricos e físicos que serão usados na disciplina, como área, baricentro, momento estático e momento de inércia; são mostrados os principais tipos de materiais que podem ser usados em uma estrutura, junto com suas características, levando em conta variação de temperatura, força aplicada, entre outros fatores; e também os tipos de esforços ou tensão física, como tensão normal e de cisalhamento.

Resistência dos materiais provavelmente é a matéria da grade de engenharia elétrica que mais se assemelha com o que é aprendido em engenharia civil devido a parte de análise de estruturas, o que leva alguns alunos a não se empenharem na matéria devido à falta de interesse no assunto.

Como são as aulas?

Como a grande maioria das matérias de engenharia, os professores dão um foco maior na parte de cálculo. A parte teórica é vista de maneira mais rápida e objetiva, sendo abordado somente o principal e necessário para os alunos aprenderem a analisar e desenvolver os cálculos necessários.

Quando fiz a matéria, a parte de avaliação era composta de 3 provas que valiam 95% da nota total e uma apresentação em grupo, valendo 5%. Esse modo de avaliação leva o aluno a se esforçar na resolução de cálculos, já que mesmo que o aluno tenha pleno conhecimento da parte teórica do conteúdo, ele pode ir mal na prova. No meu caso, a principal dificuldade que encontrei, foi a parte matemática, não por sua complexidade, mas sim pelos exercícios serem longos, fazendo com que o aluno seja ágil nas provas para poder terminar todos os exercícios propostos. A parte teórica em si eu achei relativamente fácil, pois muitos conceitos que são abordados já tinham sido vistos em matérias anteriores, e os conceitos novos são de fácil entendimento.

Conclusão

Eu considero que aprendi bem o conteúdo que foi passado mas gostaria que houvesse um foco maior na parte teórica. Se comparar resistência dos materiais com outras matérias da engenharia elétrica, ela é uma matéria fácil, basta reservar algumas poucas horas por semana para estudar. Também recomendaria que os estudantes de elétrica não tratem a matéria com desprezo, pois apesar de não abordar conceitos de elétrica e eletrônica, são mostrados temas de grande utilidade para a vida acadêmica e profissional.

Paulo Afonso Gaspar, graduando de engenharia eletrônica pela UTFPR - Câmpus Toledo. E-mail: pauloafonsogaspar[at]outlook[ponto]com



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos