Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Graduação em Enfermagem: Disciplina Anatomia



Também conhecida como morfologia, essa é a disciplina que estuda as estruturas do corpo. Em grego, seu significado básico é "cortar em partes". Sendo obrigatória à maioria dos cursos de saúde, é uma matéria que, por vezes, preocupa muitos estudantes.

Como é o estudo de anatomia?

Em anatomia o corpo humano é visto enquanto organização estrutural, visão essa que, dependendo da grade curricular ou do professor, pode se dar de variados modos, sendo entre eles os principais o método sistêmico e o seccionado. Em alguns currículos, a disciplina é cursada junto com a fisiologia, onde estuda-se também a função dos órgãos, porém, por si só, o grande foco da anatomia é o corpo enquanto sua formação.

Estudam-se sistemas, órgãos e tecidos, abordando-se, algumas vezes, a embriologia dos tecidos. Com a tecnologia, os métodos de estudo tem variado muito, mas os métodos tradicionais ainda são mantidos por grande parte das faculdades, que é a observação das estruturas ao microscópico e em laboratórios com peças sintéticas ou cadavéricas.

Como são as aulas?

Essa é uma das aulas mais interessantes para alguns estudantes, pois, em algumas faculdades, são ministradas em campo prático com peças cadavéricas. Geralmente essas peças já estão dissecadas, pois já foram utilizadas anteriormente, porém também há corpos humanos inteiros possíveis de serem observados. As aulas podem ser dividas em parte teórica e parte prática.

Na parte teórica geralmente, além da definição dos nomes das partes referentes à estrutura em estudo, conhece-se também suas características histológicas e embriológicas. Algumas vezes incluem-se estudos ao microscópico, principalmente quando o tema abordado é dentro do campo da histologia. A parte prática dá-se no reconhecimento em peças cadavéricas ou sintéticas dos nomes das estruturas.

Alguns professores costumam cobrar também a função e a localização anatômica de algumas peças, o que torna um pouco mais difícil a avaliação. Mas em geral, tendo uma boa memória para guardar os nomes, consegue-se sair bem.

Qual a importância do estudo de anatomia para o curso de Enfermagem?

Enquanto enfermeiro, é necessário ao profissional uma visão holística do paciente, o que é exercitado diariamente, o máximo possível. Isso inclui não apenas fatores externos ou emocionais, mas também o corpo, pois, ainda que o cuidado com algum cliente seja apenas o de coletar sangue, por exemplo, é necessário um conhecimento mínimo do modo como se organiza e funciona o seu corpo. É necessário conhecer não apenas as técnicas, procedimentos, mas o corpo humano em seu todo, pois esse é o principal foco de trabalho do enfermeiro.

Quais dificuldades encontrei na disciplina?

Extensão de conteúdos, com certeza, foi a maior delas. Ainda que em um curso de graduação, ainda que com uma carga horária dedicada bastante extensa, as aulas eram muito rápidas, os conteúdos muito extensos, e era um pouco complicado não acumular matéria.

Esse é o pior erro de quem estuda anatomia, pois quanto mais tempo se passa mais matéria se tem, e é realmente muito difícil assimilar todo o tema depois, próximo à prova. Outra dificuldade que encontrei foram as matérias de histologia, pois era necessário reconhecer os tipos de tecidos e suas características, um outro quesito que leva algum tempo para se aprender.

O pouco tempo em que o curso é ministrado (geralmente em um único semestre) é um grande empecilho para absorver com qualidade os conteúdos, especialmente se houverem outras tarefas a serem realizadas pelo aluno.

O mais recomendado para isso é dividir o estudo em partes, e revisar sempre os conteúdos. É importante aproveitar as aulas já como um método de estudo pessoal, esclarecendo dúvidas e anotando o máximo de informações possíveis.

Não é permitido por lei fotografar as peças cadavéricas, mas maioria dos professores permitem que os alunos façam anotações sobre os nomes que serão cobrados, e maioria dos laboratórios permite que se estude durante a semana. Havendo disponibilidade, eu particularmente recomendo que o aluno se antecipe para estudar, tanto os assuntos teóricos quanto práticos. Quanto antes, mais tempo haverá para revisões, e melhor será o desempenho nas avaliações.

Carla Fernandes, acadêmica de Enfermagem da Unigranrio.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos