Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Faculdade de Radiologia: Estágio em Radiologia Interdisciplinar



1. O que é

No estágio interdisciplinar em radiologia o discente encontra-se com todos os conhecimentos adquiridos até aquele ponto do curso e coloca-os em prática. O discente trabalhará, portanto, com todas as atividades típicas de um profissional tecnólogo em radiologia, como processamento de filmes radiológicos (convencional e/ou digital), exames de Raio-x (convencional e/ou digital), ressonância magnética, tomografia computadorizada, radiologia contrastada, mamografia, aplicação de grandezas físicas, aplicação prática da legislação de proteção radiológica e áreas correlatas.

2. A partir de quando posso fazer estágio na área de tecnologia em radiologia?

Essa pergunta é frequentemente realizada por alunos do curso em tecnologia em radiologia, mas a resposta não é tão simples. Eu quando iniciei o curso de tecnologia em radiologia, logo me apaixonei pelos ensinamentos e me “joguei” a procurar estágios, porém, a conversar com um professor mais experiente recebi um importante conselho “aguarde as matérias de estágio supervisionado” – ele foi certeiro!

Iniciei essa matéria no terceiro semestre, e hoje tenho consciência que sem essa ela eu não conseguiria realizar praticamente nenhum exame com qualidade e real conhecimento do que eu estava fazendo no estágio, pois mesmo com a supervisão dos profissionais e dos professores senti dificuldades no início. Meu conselho para isso é: Procure um professor que trabalha na área para auxilia-lo, ele saberá indicar o melhor momento de iniciar seu estágio profissional.

3. Aguardo a universidade me indicar ou procuro por sozinho por um estágio?

Muitas universidades possuem programas de parceria de estágio com hospitais e clínicas, esse tipo de iniciativa é de extrema importância para o discente, que inexperiente tem dificuldades em encontrar bons locais para aprendizado. Nesse caso, normalmente, além de um professor supervisor acompanhar o grupo de alunos os profissionais daquele hospital ou clínica especializada em exames radiológicos já possuem experiência para realizar a tutoria dos alunos, o que facilita (e muito!) o processo de aprendizagem.

Porém, nem todos os locais parceiros trabalham na especialidade que o aluno quer atuar, nesses casos, recomendo que o aluno adquira maior experiência no estágio supervisionado e depois procure por si próprio instituições que aceitam estagiários.

4. Devo levar algum material de consulta para o estágio?

Muitos novos estudantes me perguntam se devem levar algum material para consulta em caso de dúvidas no estágio, ou até para anotar algo. Eu indico ter consigo o Manual de Técnicas Radiológicas de Almir Inácio da Nóbrega, ou qualquer guia pequeno de bolso, os preços de modo geral são extremamente acessíveis (Entre R$ 15,00 e R$30,00), Eles não pesam e cabem no bolso do jaleco, por isso não atrapalham a realização dos exames. Esse que indiquei em especial me ajudou, pois, além de trazer a imagem dos posicionamentos radiológicos, também trazia a técnica indicada na máquina de Raio-x (convencional e digital), um glossário de posicionamentos e uma espécie de mini atlas de anatomia humana, caso te reste alguma dúvida de que parte anatômica o médico está solicitando no exame.

5. Os estágios em radiologia são remunerados?

De modo geral aqueles indicados no estágio supervisionado pela universidade não são remunerados. Porém, minha indicação é realizar cadastro em sites de estágio, como o NUBE, CIEE, entre outros gratuitos ou até pagos, pois, muitas universidades, assim como a minha, possuem convênios para cadastro gratuitos nesses, como a Catho. No entanto, não espere ganhar o salário de um profissional formado, normalmente será oferecida uma ajuda de custo que incluirá auxílio transporte e vale alimentação, muito valores decepcionam, mas vale a experiência e a oportunidade de efetivação.

6. Eu trabalho em outra área, tenho compromissos financeiros e não posso simplesmente sair dele para um estágio, e agora? É possível estagiar na área sem precisar sair do meu trabalho atual, como organizar meu tempo?

Sim, é possível, mas não é fácil. Quando eu estava na universidade trabalhava em escala 6x1 (6 dias trabalhados, 1 de folga) no primeiro período, estagiava poucas horas aos finais de semana. Depois ingressei em um trabalho na escala 5x2 (5 trabalhados x 2 de folga) e consegui conciliar melhor meu tempo, como meu estágio não era remunerado não podia simplesmente sair do meu trabalho. Em alguns cursos o estágio é no horário da aula, o que não era meu caso, então eu estagiava ou nas horas pós trabalho ou nas folgas, é cansativo, mas não desista!

7. Conclusão

O estágio em Radiologia é a melhor maneira de descobrir e entender a área. Aplicando conhecimentos. O discente realiza atividades típicas de um profissional em radiologia nas diversas áreas de conhecimento. Realizei aproximadamente 600hrs horas e me formei em 2013, descobri muito com os profissionais que me auxiliaram e me tornei um profissional mais completo.

Guilherme Reis, Formado em 2013 pela Universidade Anhanguera.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos