Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Curso Superior de Direito: Comunicação e Expressão



A disciplina Comunicação e Expressão é obrigatória no terceiro período do curso de Direito da Faculdade Regional da Bahia (UNIRB), instituição na qual estou me formando. É uma matéria que nos ensina como devemos nos portar, por exemplo, diante de um júri, mostrando-nos quais as melhores formas de estruturarmos os nossos discursos de acordo com cada situação com as quais nos depararemos na prática jurídica. A disciplina Comunicação e Expressão intercala momentos de estudos teóricos com a prática, uma vez que estamos o tempo todo vendo na teoria e posteriormente exercitando os ensinamentos. Para mim, foi uma das matérias que mais me auxiliou na formação de minha desenvoltura como futuro advogado.

O que é Comunicação e Expressão?

Comunicação e Expressão é uma disciplina voltada para o aperfeiçoamento da desenvoltura do estudante de Direito no que diz respeito à sua oratória, linguagem corporal e linguagem verbalizada como um conjunto formador de uma mensagem a ser passada. Comunicar-se é uma habilidade do ser humano que nos permite criar relações sociais e que, de certa forma, estrutura a nossa sociedade como uma grande teia de indivíduos interligados através de tramas sociais e relacionamentos criados a partir dessa capacidade de articular uma linguagem. A expressão está mais próxima das nossas emoções, já que para expressar algo uma pessoa irá subjetivamente eleger a melhor forma de o fazer, levando em consideração os seus ideais, a pessoa para a qual se dirige a mensagem, o contexto no qual se está inserido e até mesmo os seus sentimentos.

De modo geral, Comunicação e Expressão é o estudo de quais fatores operam em uma situação dada no âmbito jurídico e como nós, enquanto estudantes de Direito que teremos a nossa linguagem como um dos nossos instrumentos de trabalho, podemos melhorar o nosso desempenho profissional a partir desses elementos.

Como se estruturou esta matéria?

Em um primeiro momento, o que nós vimos na disciplina foi o Português Jurídico, que engloba principalmente as expressões, termos e períodos utilizados comumente na estruturação de peças jurídicas, defesas de clientes e outras situações a serem vivenciadas por um advogado.

Em seguida, tivemos um momento em que assistimos a um júri, onde observamos e tomamos nota referente à fala de um promotor, para posteriormente elaborarmos uma fala apresentada em sala de aula tomando como base o que fora visto no júri. A partir de nossas apresentações, avaliamos o desempenho uns dos outros e pudemos então reformular o que estava insatisfatório aos padrões de uma boa apresentação.

No último bloco do semestre, retomamos as discussões teóricas da comunicação e da expressão, agora aprofundando a questão a linguagem corporal e das emoções nos processos de expressão de uma mensagem. A disciplina foi encerrada com uma nova apresentação, agora em um júri simulado onde cada aluno desempenhou um papel diferente decidido em sorteio.

Quais as dificuldades que encontrei no estudo da Comunicação e Expressão?

Eu, particularmente, não tive grandes dificuldades com a disciplina, pois sou uma pessoa que gosta de falar em público. Mas observei alguns alunos da turma sentirem dificuldades em se adaptar a uma linguagem jurídica, em lidar com uma plateia ou em estruturar uma fala com a duração de mais de trinta minutos. Para esses alunos, o professor recomendou cursos de oratória, um volume maior de leituras de textos jurídicos e assistir com uma frequência maior os júris ocorridos no fórum de nossa comarca.

O que o professor mais cobra?

O professor exigiu de todos nós alunos uma participação intensa nas atividades práticas da disciplina como principal requisito para se concluir o curso de Comunicação e Expressão, deixando claro a importância de nos formarmos com nossa capacidade comunicativa mais apurada.

Qual a contribuição desta disciplina para o meu curso superior?

A contribuição desta disciplina para o meu curso, bem como a minha formação de uma maneira geral, está no fato de ter me proporcionado um aprimoramento maior de meu desempenho na oratória, fazendo-me atentar para elementos da comunicação que até então não havia levado em consideração, como, por exemplo, os gestos feitos com as mãos, as expressões faciais, os pontos para os quais se deve olhar enquanto se fala, o movimento das pernas, entre outros. Após esta disciplina, que a meu ver se assemelhou muito com um curso de oratória, sinto-me bem mais seguro para encarar um público, persuadir os ouvintes a crerem em meus pontos de vista, enfim, a exercer a minha futura profissão com maior

Carlos Xavier, estudante de Direito



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos