Disciplinas de Cursos Superiores

Análises das matérias de cursos superiores escritas por estudantes universitários e graduados das universidades: USP, UFMG, UNIP, UERJ, UFJF, UFOP, UNIFESP, Unigranrio, PUC-SP, UFSC, Fatec-SP, UFABC, UFF, UFPI, ULBRA, entre outras.


Qual faculdade fazer para ser piloto de avião?



Voar é um dos mais antigos sonhos da humanidade. E, desde da invenção do avião, isso se tornou realidade. Agora, esse é um meio de transporte essencial para o funcionamento do nosso mundo.

Assim, uma das profissões que mais despertam curiosidade é a de piloto de avião. Ela é uma das melhores escolhas para quem gosta de aventura, não quer um trabalho cheio de rotina e quer ter o poder de comandar uma aeronave.

O setor da aviação comercial é dos mais valorizados, sendo que os pilotos recebem altos salários. Mas, se esse é seu sonho, você deve saber que é um longo caminho a percorrer. É necessário realizar diversos testes teóricos e práticos, além de ter que passar nos exames médicos.

Mas, um fato que é realmente interessante, é não é preciso uma graduação no ensino superior. Para ser um piloto, basta ter o ensino médio completo.

Quem deseja passar a vida viajando pelos ares, precisa começar fazendo um curso de piloto privado, com aula teórica e prática em uma escola reconhecida pela ANAC.

Mas, apesar de um curso superior não obrigatório, uma graduação dessa pode ajudar a entender melhor o mundo aviação e agregar maior valor ao currículo.

Mas, o que estudar?

Fique de olho nas próximas linhas para entender melhor a profissão e os cursos que mais se adaptam a ela.

Piloto de Avião

A profissão de piloto é regulamentada desde 1984, garantindo os seus direitos trabalhistas e determinando os seus deveres. Um piloto precisa estudar muito e ter boas habilidades físicas e psíquicas, pois, afinal, ele deve estar capacitado para dirigir e coordenar aviões.

Mas, o treinamento para chegar lá, é bem puxado. Por isso, é fundamental ter muita concentração, responsabilidade, autocontrole, capacidade de rápida adaptação e de trabalhar sobre pressão, raciocínio rápido, paciência, entre várias outras características.

Para se tornar piloto é preciso ter o ensino médio completo e escolher um aeroclube ou escola de pilotagem do país para fazer o curso de piloto comercial. A habilitação só é concedida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), depois de ter completado pelo menos 150 horas de voo.

Uma coisa interessante, é que existem duas categorias para escolher: aviões comerciais ou helicópteros. O piloto tem a obrigação de seguir as obrigações básicas de realizar voos privados ou comerciais, cuidar da segurança dos passageiros, saber fazer pousos e decolagens e passar nos exames médicos realizados todo ano.

Um piloto também tem a oportunidade de seguir a carreira militar para pilotar caças, aviões de bombardeiros, transporte de cargas ou até aviões presidenciais. Mas, para isso, é preciso passar no concurso para a Academia da Força Aérea.

Para quem deseja seguir essa profissão pode escolher entre dois cursos de graduação par melhorar o conhecimento: Ciências Aeronáuticas ou Engenharia Aeronáutica. Ambos os cursos são de bacharelado, sendo que o de Ciências Aeronáuticas dura em média 3 anos e o de Engenharia Aeronáutica 5 anos.

A graduação superior no curso de Ciências Aeronáuticas proporciona uma grande bagagem de conhecimento sobre a aviação e todas as áreas ligadas à ela. O curso apresenta tópicos sobre gestão, processos administrativos, logística e até saúde ocupacional. O curso entrega para o mercado pessoa prontas para diversas atividades e com habilidades que vão além da cabine do avião.

Já o curso de Engenharia Aeronáutica trata do desenvolvimento de projetos de aeronaves e as construções. Ele capacita para o desenvolvimento atividades de manutenção, podendo atuar no planejamento de aeroportos e na gestão de linhas e tráfego aéreo.

Um engenheiro aeronáutico desenvolve e realiza as manutenções de aeronaves, helicópteros, foguetes e satélites. Ele atua desde o projeto até a fabricação e, por isso, deve possuir afinidade com ciências exatas.

Outros

Mas, independentemente do curso superior escolhido, uma graduação faz uma grande diferença para o currículo. Algumas empresas até cobram menos horas de prática para os graduados em Ciências Aeronáuticas.

Além disso, o curso de formação do aeroclube só ensina sobre o que acontece no voo. Com uma formação universitária, o campo de trabalho se torna maior e proporciona oportunidades em outras áreas, caso vem acontecer algum impedimento de comandar um avião.

O importante é agregar mais conhecimento. É bom se manter preparado para as mudanças e surpresas que podem surgir.



 

Veja também:

CURSOS NAS ÁREAS:

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

© 2016-2017   |   faculdades.inf.br   |   Em Jesus Cristo nós confiamos